ALVIELA SUB130

A fama da nascente dos Olhos de Água do Alviela e a sua importância científica há muito tempo que atingiu relevo internacional. Nos últimos anos a sua exploração permitiu aos membros e colaboradores da SPE acompanhar o aperfeiçoamento da tecnologia do mergulho. Foram igualmente aplicadas novas técnicas de progressão e comunicação ou que entretanto foram aperfeiçoadas. Estes avanços permitiram aumentar a segurança e eficácia do mergulho em grutas.
Completa-se mais um ciclo anual de pesquisas, treinos e topografia detalhada nesta gruta. Para dar continuidade à exploração das zonas mais profundas da nascente do Alviela, chegarão no dia 16 de Agosto quatro mergulhadores estrangeiros, a convite da SPE. Reforçarão a equipa de espeleo-mergulhadores da nossa Sociedade com a capacidade de recolha de dados nas zonas mais profundas.

Este ano a equipa internacional é constituída pelos seguintes mergulhadores, que utilizam circuitos fechados de respiração subaquática (CCRs):

  • Jérôme Meynié, francês, espeleo-mergulhador há 12 anos, mergulha com CCR Ouroboros Heliox desde 2005. Anteriormente utilizou durante três anos um CCR Mk15.5 militar. Com apoio destas técnicas explorou 7 das 11 mais profundas grutas mergulháveis de França e o ponto mais profundo da nascente Font Estramar (-191m). Como propulsão utiliza scooters Silent submersion reforçadas. Para ver as explorações de Jérôme visite www.snoopyloop.com
  • Jérôme Perrin - francês, espeleo-mergulhador há 12 anos, mergulha com rebreather rEvo Trimix standard. No último ano explorou mais de 3 km no sistema Cabouy – Pou Meyssens e efectuou muitas imersões e descobertas espeleológicas especialmente na região Este de França. Como propulsão utiliza scooters Aquazepp e Silent Submersion.
  • Martín Burgui – espanhol, mergulhador desde 1998, mergulha com circuito KISS CCR Trimix há um ano. Explorou em 2006 a Fuente Azul até aos -135m, que continua a ser o recorde espanhol de imersão com circuito aberto. Como propulsão utiliza scooters Silent Submersion.


O nosso colega Erik Loot infelizmente está doente e não pode juntar-se à expedição. Boa recuperação Erik!


A componente portuguesa da equipa utilizará circuitos Inspiration classic e Vision modificados bem como Ouroboros e circuito aberto em configuração DIR e “francesa”.
A liderança da equipa internacional é realizada por Jérôme Meynié. A coordenação técnica por parte da SPE cabe a Piotr Gajek e a orientação científica é da responsabilidade de José António Crispim.


Em termos de exploração e topografia os objectivos são:

  • Continuação da exploração após a sala à profundidade - 130m
  • Pesquisa de novas galerias na zona de 50 – 60 m  no lado este
  • Cartografia de zonas profundas

Em termos geológicos os objectivos são:
Registo de observações sobre a estrutura, tectónica e sedimentos

Quanto à hidrogeologia os objectivos são:

  • Recolha de amostras para doseamento do ferro e alumínio
  • Elaboração de perfis de temperatura

Quanto à biospeleologia os objectivos são:

  • Registo de observações sobre a fauna aquática em pontos escalonados das galerias e em águas com diferentes origens.

DIÁRIO DA EXPLORAÇÃO


Dia 16/08/2008

Plan_Alviela_15_08_2007.png

PLANTA DA NASCENTE

 

Alviela Sub 130 - preparativos

Jérôme Meynié,  Jérôme Perrin e Piotr Gajek a verificar a plataforma e a visibilidade da água.

Alviela Sub 130 - à espera dos mergulhadores

À espera dos mergulhadores


Dia 17/08/2008
Trabalhos efectuados:
Posicionamento de garrafas e verificação das condições de visibilidade até ao cruzamento com a galeria do Poço Escuro.

 

Dia 18/08/2008
Trabalhos efectuados: Foram realizadas várias tentativas para encontrar galerias onde não se verifique a turvação que tem caracterizado a água desta nascente nas últimas semanas. Os mergulhos deste dia realizaram-se com 3m de visibilidade durante a descida e 0m de visibilidade durante saída devido à suspensão branca que se verifica ao longo das galerias.

 

Dia 19/08/2008
Trabalhos efectuados: Os mergulhos permitiram recolher várias amostras de  sedimentos até à profundidade de 52m. Foram realizadas algumas filmagens.

 

Dia 20 e 21/08/2008
Trabalhos efectuados: Novas tentativas de ultrapassagem da zona com turvação. Descoberta de chaminés à profundidade de 46 m que permitem um percurso com boa visibilidade.

 

Dia 22/08/2008
Trabalhos efectuados: Desequipagem da gruta e da instalação eléctrica.

 

plan_alviela_24_08_2007.png

Jérôme Meynié e Jérôme Perrin

Jérôme Perrin e Jérôme Meynié

Martín Burgui

sub130_2008_4.jpg

sub130_2008_5.jpg


Apoios/Parcerias:
EPAL – Empresa Portuguesa das Águas Livres, SA
PNSAC – Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros
CINA – Centro de Interpretação das Nascentes do Alviela
CMA – Câmara Municipal de Alcanena
Watermind – CeGUL, FCUL